Love Story - Apaixonada, Jack

3º Parte
Suspirei ao olhar para ele vendo que Niall aparecera de repente a nossa frente. Ele era loiro e com olhos azuis de ombros largos e alto a ponto ter que olhar um pouco para cima para ver os os seus olhos. Tinha um casaco vermelho com calças pretas e sapatilhas. Abraçou-me a mim e a Ally ao mesmo tempo o que me fez suspirar. Gostava dele desde o quinto ano e nunca tivera coragem mas hoje seria o dia. 
- Olá! - Cumprimentou-nos sorrindo para mim e para Ally. 
Ele olhou para Kate e sorriu também para ela. 
- Bem, eu vou indo! - Disse Kate enquanto tirava da mala a maquina fotográfica. - Fiquem bem.
- Claro, qualquer coisa diz - disse Ally sorrindo para ela. 
- Yah e se conheceres alguém chamado Michael corre, foge, a serio - disse sorrindo. 
Ela afastou-se sorrindo levemente indo embora. 
Olhei para Niall e sorri, ele estava igual. Ele sorria do mesmo jeito e me fazia estremecer do mesmo jeito. Suspirei e olhei para Ally que parecia aborrecida. 
- Onde está a Megan? - Perguntou espantado. 
- Está com o namorado - disse-lhe sorrindo levemente para ela. 
- Faz ela muito bem - disse sorrindo para nós as duas - como é que estão as minhas meninas?
- Fantásticas! - Exclamei. 
- Pois, olha eu venho já se não se importem, eu tive enfiada num autocarro preciso de ir a casa de banho!
Ela comecei a ir para umas casas pequenas que estavam a uns metros de nós.
- Ela parece um pouco… irritada!
- Ela está sempre irritada! - Exclamei sorrindo para ele. - Ouve Niall eu preciso de falar contigo, tipo não posso esperar mais, se eu continuar a adiar não consigo voltar a ter coragem. 
Ele abraçou-me dirigindo-me para um banco olhando para mim preocupado. 
- Está tudo bem? - Perguntou-me quando nos sentamos no banco.
Eu olhei para ele nos olhos e engoli em seco. Ele era lindo, ele era como um melhor amigo para mim tinha medo de o perder mas se eu não arriscasse nunca saberia.
- Está. Eu só tenho que te dizer uma coisa. Tu és o meu melhor amigo mas eu tenho que ser sincero contigo, eu gosto de… ti, desde o quinto ano - disse-lhe e vi que ele estava a ficar surpreendido a olhar para mim. - Eu sei eu devia de te ter contado mais cedo mas quando vieste para cá é que percebi que devia de ter arriscado, só que era cobarde, por isso estou a contar agora. Eu gosto de ti Niall e estou com esperanças de que gostes também de mim. 
Ele olhou para mim espantado e sem dizer nada. Sorri mas ele continuou a olhar para mim sem conseguir dizer nada.
- Podias dizer alguma coisa… tipo algo - disse rindo um pouco ao mesmo tempo que sentia um vazio a me preencher e um pânico.
- Jack desculpa - disse olhando para mim agarrando-me a mão - eu devia de ter percebido, eu devia de te ter dito. Eu gosto da Ally. 
Engasguei-me olhando para ele. Levantei-me sentindo um frio tomar conta de mim ao mesmo tempo que sentia o rosto ficar corado e quente. Olhei para ele e suspirei um pouco a tremer nas mão do nervosismo. 
- Claro - disse em voz baixa. 
Ele levantou-se e agarrou-me as mãos mas eu afastei-me ao sentir que estava quase a chorar. 
- Desculpa. - Disse olhando para mim triste. 
- Deixa estar - disse olhando para ele engolindo as lágrimas - eu tenho que ir Niall. Diz a Ally que eu foi ter com a Kate e não lhe digas o que se passou, por favor. 
- Claro, mas Jack… - disse e tentou aproximar-se mas eu fugi indo-me embora. 
Percorri o parque sentindo-me que ia começar a chorar em qualquer lado. Suspirei e entrei num parque de diversão infantil que tinha pouca gente sem miúdos a brincar, percorri e sentei-me num baloiço e desabei por fim. Eu conhecia-o a anos, gostava dele a anos. Lembrava-me como ele me dera um presente de dia de namorados quando reparou que eu não recebera nada. 
E em vez de chorar olhava para o céu sem saber o que pensar. 
- Girl let me love you. And I will love you… - Ouvi a cantar ao meu lado. 
Olhei para o lado e vi que sentado ao meu lado estava um rapaz de cabelos escuros de olhos castanhos magro e bem bonito. Ele sorriu para mim. 
- Oh porque é que uma menina tão bonita como tu está aqui sentada tão triste? - Perguntou olhando para mim sorrindo. 
- Coração partido. - Respondi encolhendo os ombros. 
-Girl let me love you. And all your trouble, Don’t be afraid, girl let me help - cantou para mim sorrindo - como foi?
Contei-lhe o que se passou e ele ouviu-me atentamente. 
- Ele não sabe o que perde - disse balançando-se no baloiço sorrindo para mim. 
Encolhi os ombros agarrando a corrente suspirando triste. 
- Não sei, nem sei o que perco - disse sem ter noção do que dizia. 
- O que ele precisa é de ver quem realmente és, não como amiga mas como rapariga - disse sorrindo para mim - e eu posso te ajudar. 
- Mas eu não te conheço - disse rindo. 
- I can see the pain behind your eyes It’s been there for quite a while I just wanna be the one to remind you what it is to smile I would like to show you what true love can really do - cantou sorrindo o que me fez sorrir de novo - sou o Paul, ao teu serviço. Agora já estás a sorrir e agora já me conheces. 
Sorri de novo. 
- Não posso - disse olhando para ele sem saber o que lhe dizer. 
Ele agarrou a minha mão e puxou-me para cima e pegou-me levando-me pelo ombro o que fez gritar mas rir ao mesmo tempo. 
- Agora vamos dar uma volta até concordares não te largo. Hum já agora como te chamas?
- Jack - disse rindo batendo nas costas dele rindo - larga-me. 
- Não!
- Fazes isto com todas as raparigas? - Perguntei-lhe irritada mas rindo ao mesmo tempo. 
- Não. Só com as mais bonitas e as mais especiais.






Comentários

Mensagens populares