As Pedras Elficas de Shannara de Terry Brooks - Opinião


Chancela: Saída de Emergência
Coleção: BANG
Saga/Série: A Espada de Shannara  Nº: 2
Data 1ª Edição: 15/01/2016
ISBN: 9789896379087
Nº de Páginas: 528
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa Mole
Preço Capa:17,76 €


Sinopse
Uma das sagas de fantasia mais populares de sempre, agora uma série épica na MTV 

Milhares de anos depois da destruição do mundo tal como o conhecemos, uma nova lei impera sobre o mundo: a da magia. No entanto, avizinha-se uma ameaça terrível: uma horda de demónios impiedosos começa a trazer a morte e a destruição sobre todos os povos.
Apenas Wil Ohmsford, último herdeiro da linhagem de Shannara, detém o poder para proteger a princesa Amberle numa demanda impossível para salvar o mundo. Mas quando o próprio Ceifador lidera as hostes negras para os capturar, será Wil capaz de controlar a magia das misteriosas Pedras Élficas de Shannara?



Acabei finalmente este fantástico livro.

Este livro, ao contrario do primeiro livro, retrata a viagem de Will e Amberlee para salvar Elcrys, uma árvore que serve como protecção dos elfos para os demónios e criaturas feéricas. Tem ainda grandes momentos de guerras e momentos de luta. 

Amberle é uma das Escolhidas para proteger a Elcrys, que devido a razões que só no final conta, ela foge dos seus deveres, para ir para Refugio Firme e tentar viver sozinha ajudando outros, devido a isso ela não está presente quando descobrem que a árvore esta a morrer e que só pode ser salva através de um Escolhido.

_________________________________________________________________________________

E o Demónio tinha ódio. Odiava com uma intensidade que roçava a loucura. Centenas de anos de aprisionamento dentro da fortaleza negra que jazia alem da Proibição haviam dado ao seu ódio tempo mais do que o suficiente para superar e crescer. E, agora, consumia-o. Era tudo para ele. Dava-lhe poder, e ele usaria esse poder para esmagar as criaturas que lhe haviam causado tanta agonia. 

_____________________________________________________

Devido a árvore estar a morrer, demónios começaram a se espalhar por Arbalon, a mando de Dagda Mor. Infelizmente, acontece algo que faz com que a única pessoa que pode ajudar é a Amberle. Allanon sentindo que a protecção contra os demónios oferece a sua ajuda aos Elfos e encontrando Will neto de Shea Shannara, pede a sua ajuda para encontrar a Amberlee e leva-la até Sepulcro, para mergulhar a semente da Elcrys, no fotossangue.

_________________________________________________________________________________

-Não é o teu sangue élfico que te poderá causar problemas - respondeu o Druida rapidamente. - É o teu sangue Humano.
_______________________________________

A historia em si é épica, com momentos cheios de adrenalina e muita aventura no meio. Ao contrario do primeiro livro, tem menos narração e mais interactividade entre as personagens, fazendo com que o leitor fique agarrado as personagens. Eu adorei o livro desde o inicio até ao fim.

A viagem de Will com a Amberle, é fantástica, desde o primeiro momento até ao final vemos uma evolução entre as duas personagens que tem que se suportar desde o inicio e no final dependerem um do outro. Will, apesar de na serie ele ser retratado como sendo, demasiado ingénuo e medroso, no livro ele é retratado como um verdadeiro herói cheio de determinação e coragem disposto a salvar Amberle, e por ser assim os leitores preferem mil vezes o livro do que a serie. Pelo menos, eu gosto mais assim, existe muitas diferenças entre a serie e o livro e um dia irei fazer um post sobre esses factos.



Em relação a maneira como o autor escolheu retratar a historia, foi de uma maneira que eu pessoalmente gostei, dando ao leitor ambas as perspectivas, a viagem de Amberle e de Will mas também a batalha que o rei de Abarlon e os seus filhos tem que superar contra os demónios.

As batalhas que o Ander Essendil enfrenta juntamente com o seu pai e com o seu irmão Arion, são muito detalhadas e bastante completas dando uma imagem das batalhas que eles enfrentam, onde faz com que o leitor fique a morder as unhas constantemente em panico, a tentar perceber como será o desfecho, se eles iram de facto prevalecer.

A historia tem imensos factores das antigas magias, desde o Rei do Rio Prata, um dos melhores capítulos que eu já li, em questões de fantasias, até a parte das irmãs Bruxas, Morag e Mallenroh que é do momento mais nervoso do livro.

_________________________________________________________________________________


Não conseguia prever a sua vida não era finita como a das outras criaturas vivas, e que, em vez disso, se estenderia através de séculos de vidas celebradas no nascimento e esquecidas na morte, até que a própria vida ficasse camuflada nas armadilhas da imortalidade.
 _______________________________________________________________________________


As personagens são mais completas do que no primeiro livro Espada de Shannara, ou seja muito mais interessantes. Como por exemplo, Amberlee, ao contrario do que é retratado na serie, ela apesar de ser um pouco destemida não tem qualquer confiança em si própria, e ela sabe imensas coisas sobre plantas coisa que não é retratado na serie.

A seguir temos os tios de Amberle, Arion é o herdeiro do rei, uma pessoa intensa e sem qualquer tipo de compaixão para com os seus, sendo mais impaciente e teimoso, o contrario do seu o irmão a personagem que eu adoro, uma pessoa forte e determinada querendo ajudar tudo e todos.

Eretria e Cephalo são duas das personagens que são iguais na serie. Eretria uma nómada cheia de determinação e uma confiança a mais. Cephalo um nómada e um patife de primeira.

Allanon é o mestre das marionetas, coisa que no primeiro livro nos conseguimos ver esse lado, mas neste livro vemos que ele é mesmo manipulativo, mas ele para que o mundo seja salvo e Amberle não ficasse assustada tem que ser mesmo assim. No entanto, neste livro conseguimos ver um lado nele que não vemos no primeiro livro que é uma parte dele que é humana e que sente algo pelas personagens, coisa que no primeiro livro nos apenas pensamos nele como se fosse quase de pedra.

O final, bem... ao ler este livro arrependi-me imenso de ter visto a serie antes de ler o livro, o que deixou o livro um pouco sem magia, uma coisa que me arrependo mas mesmo assim aproveitei o máximo que podia, porque o livro está escrito de maneira diferente que esta retratado na serie. E o final bem.... eu sabia o final... mas adorei cada momento, cada altura... mas enfim, houve só uma parte que eu não gostei no final. No entanto, valeu a pena ler este livro, está fantasticamente escrito e bem construindo.

Estou ansiosa para fazer a minha opinião no canal de youtube.


Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.